Motorhome com crianças na Austrália

IMG_0391.JPG

Como previsto, viajar em um motorhome, com crianças, em um clima mais quente e num carro que realmente parece uma casa, foi um sucesso! Veja o post sobre motorhome na Nova Zelândia, clicando aqui.
Na Nova Zelândia, com medo de ser difícil dirigir um carro muito grande (um caminhão, na verdade), alugamos o que eles chamam de campervan, por um pouco majs de 1 mês. A cama precisava ser desmontada e montada todos os dias e a cadeirinha das crianças também, o que gerava muito trabalho. Além disso, nos dias de muito frio e chuva lá fora, não tinha onde ficar com os meninos. 
Depois da primeira experiência, vimos como esses países estão preparados para os carros maiores e alugamos nossa casa sobre rodas de verdade, por pouco mais de 2 semanas. 
No dia em que pegamos nosso trenzinho branco, depois da experiência anterior, nem sentimos a falta de espaço, como é comum. Nos sentimos numa mansão sobre rodas! 
Mesmo nos dias mais difíceis, com o Antonio doentinho, vivemos super confortáveis no motorhome. Tínhamos fogão com forno, micro-ondas, chuveiro com aquecedor a gás, ar condicionado e aquecedor. Um verdadeira casa! E ainda com a vantagem de podermos levá-la a todos os lugares e ter um quintal diferente a cada dia! 
Motorhome com crianças foi super aprovado por nós! Já estamos pesquisando um próximo destino para viajamos dessa forma de novo. 

Obs: usamos a empresa Apollo, mas tivemos vários problemas com eles. Sentimos um clima meio mercenário. A sensação era de que o valor do aluguel não era suficiente. Queriam nos verde várias coisas na entrada. Para vender o seguro, falaram sobre vários cenários difíceis como sermos atingidos por cangurus na estrada. Cobraram taxa por chegarmos depois das 4:30h na agência, sendo que ficamos esperando mais de meia hora para sermos atendidos. Na volta, cobraram um valor muito alto por entregarmos no mesmo local que pegamos e não em Cairns, como o planejado, mesmo com todos os comprovantes dos dias em que ficamos parados, cuidando do Antonio. 
Na Nova Zelândia, utilizamos a Jucy e o atendimento foi o oposto. Nós ofereceram o reembolso do almoço que fizemos enquanto esperávamos pelo atraso na entrega do nosso carro, sem sequer pedirmos. A Maui também parece que tem boas avaliações, para quem precisar alugar um motorhome em um desses países.

Visto para Austrália com crianças

A Austrália foi um dos poucos países do nosso roteiro (junto com Japão, China e EUA) que precisamos tirar um visto antes de sairmos do Brasil. A maioria dos países têm boa relação internacional conosco e não precisamos de visto para entrar. Em alguns, como a Indonésia, por exemplo, o visto é dado no aeroporto, na entrada do país. Pra isso, é importante ter um pouco de dólar americano em mãos e algumas fotos 3x4.
O processo para o visto da Austrália é todo online e bem fácil. Existe um formulário a ser preenchido em inglês , com todas as informações da viagem e da pessoa que está aplicando. Cada criança deve aplicar individualmente, da mesma forma que um adulto. Existe um local para fazer o upload dos documentos necessários, que é basicamente o passaporte. É recomendado, pelo site australiano, que o passaporte seja válido por pelo menos 6 meses, no momento da solicitação do visto. O de turismo é o visitor e600 visa online. https://www.homeaffairs.gov.au/trav/visa-1/600-/Visitor-e600-visa-online-applications
 

Para dar início ao processo, o site do consulado da Austrália te encaminha para fazer um login no ImmiAcount. Com isso feito, já pode ser iniciado o preenchimento das informações formulário, que é bem extenso. O bom, é que, com a criação desse login, é possível parar o preenchimento no meio para ser finalizado em um outro momento, caso seja necessário. Dá pra entrar direto no ImmiAcount por esse endereço eletrônico: https://online.immi.gov.au/lusc/login

Para visto de pessoas da mesma família, ele dá a opção de criar um grupo, em que se pode incluir o formulário de cada membro que aplicará.

O pedido vai pelo sistema e em alguns dias o consulado envia um email com o arquivo do visto pronto, caso seja concedido. 
Na entrada do país, em Sydney, até tínhamos os arquivos, em pdf, salvos no celular, mas não precisamos mostrar nada. Entregamos os passaportes, que foram scaneados e entramos tranquilamente.

Veja tamém:

Motorhome com crianças na Austrália.